---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Plano de Saneamento Avança, Município Buscará Recursos para Implantação do Sistema de Tratamento de Esgotos

Publicado em 16/06/2011 às 00:00 - Atualizado em 08/08/2014 às 13:46

       A empresa Prosul, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável, do Governo de Santa Catarina, e administração de Princesa realizou, no dia 8 de junho, no auditório da Escola Renascer, em Princesa, a segunda audiência pública do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), que está sendo desenvolvido no município.

       A audiência contou com a presença do engenheiro técnico da Prosul; secretários municipais; funcionários da prefeitura; integrantes do Grupo Executivo de Sane-mento; vereadores; lideranças comunitárias e pessoas da comunidade.

       Segundo o chefe de gabinete da prefeitura de Princesa, Paulinho de Abreu, a audiência foi referente à fase 3 do projeto de implantação do plano de saneamento, e tratou de prognóstico, objetivos e metas.

       Ainda haverá audiências referentes às fases 4 e 5 do projeto. Na fase 4, serão tratados de programas, projetos e ações necessárias para atingir os objetivos. Na fase 5, ações para emergências e contingências. "Após estas audiências, o plano é aprovado pelo conselho e segue para a votação pela Câmara de Vereadores. Sendo aprovado, é transformado em lei municipal e posto em prática".

       Ele destacou que este plano é fundamental para o município, pois define as metas para a atual e futuras administrações. "Além disso, o município precisa ter o PMSB, o Plano Diretor, o Plano de Habitação de Interesse Social e o projeto de saneamento aprovados. Os planos Diretor e de Habitação e o projeto de saneamento já temos e assim que tivermos todos aprovados, a administração vai viabilizar, junto aos governos, os recursos para implantar o sistema de captação e tratamento de esgoto", ressaltou.

       O prefeito, Edgar Lamberty, informou que o município já está cadastrando o projeto de saneamento junto à Fundação Nacional da Saúde (Funasa), uma vez que o montante estimado é de mais de R$ 2 milhões. "Trata-se de um valor alto e também estamos tratando, junto a SDR de Dionísio Cerqueira, a possibilidade de parceria com o Governo do Estado. Estamos bem adiantados nesta discussão, embora nós sabemos que o sistema de captação e trata-mento de esgoto não é para logo, mas estamos trabalhando com determinação nesta questão, pois é uma necessidade do município".

       Lamberty ainda citou que em se tratando de saneamento básico, Princesa já tem 95% das famílias do município atendidas por sistemas de água encanada, o que é um grande avanço em termos de saúde e qualidade de vida.


Galeria de Imagens

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Galeria de Arquivos